Introdução O Autor Pergunte ao Professor Verbos Nossa Comunidade Bibliografias Contato
  Procurar no site:
  
  Página inicial
 Índice
  Acentuação gráfica
  Classe de Palavras
  Composição
  Concordância
  Conjunção
  Crase
  Estrutura do Vocábulo
  Figura de Estilo
  Fonética
  Formação da Palavra
  Frase
  Interjeição
  Interpretação
  Noções de Versificação
  Ortografia
  Pontuação
  Redação
  Regência
  Verbo
  Vicios da Linguagem
 Como Estudar Melhor
  Aprenda na sala de aula
  A arte de estudar
  Aprenda e ler melhor
  Faça Tranquilamente suas provas
 Comunidade
  Falando Português
 E-Book Download
  Modulos da Gramática da Lingua Portuguesa
  Comprar livro da gramática
 Pergunte ao Professor
de RENAN NASCIMENTO






Crase >

Usa -se a crase

a) Nos objetos indiretos:

Dei um presente à amiga

Narrei um fato às colegas

Assistimos às comemorações

Obedecemos às leis

O médico deu à moléstia um nome bárbaro

b) Nos complementos nominais:

O respeito às leis é um dever

A assistência às viúvas é uma necessidade

O amor à Pátria foi uma constante em sua vida

Ele é útil à Pátria

c) Nos adjuntos adverbiais

Eu vou à lendária Manaus

Nós vamos à reunião

Exceção feita para o adj. Adv. de instrumento

O rapaz feriu o amigo a faca


--------------------------------------------------------------------------------

NOTA - Não se usa crase com palavra que funciona como:

1 - Sujeito

Exemplo:

A menina saiu

2 - Objeto direto

Exemplo:

Comprei a casa

3 - Adjunto adnominal

Exemplo:

Os meninos, as meninas, todos passaram.


--------------------------------------------------------------------------------

d) Diante dos demonstrativos: a, aquele, aquela, aquilo, usa-se a crase no "a" de aquela, no "a" de aquilo, no "a" de aquele.

Exemplo:

Referiu-se àquele que estava ali.

Assistência àquelas pobres meninas.

Obedecia àquela exigência.

e) O substantivo feminino pode estar subentendido

Exemplo:

Sujeitou a rima do primeiro verso à do segundo

f) Diante de possessivo em referência a substantivo oculto

Exemplo:

 

g) Para evitar ambigüidade:

Exemplo:

Morrer à fome.

Pegar à unha.

Receber à bala

Costurar à mão

Vendo à vista.

Matar à fome.

Fazer à vela.

h) Diante de locuções constituídas de feminino plural.

Exemplo

Às vezes, às ocultas, às claras, às escondidas, às quatro da manhã, às apalpadelas, às pressas, às tontas, às voltas, às expensas, às escuras, às cegas, às direitas, às mil maravilhas, às moscas, às ordens, etc

i) Antes de nomes masculinos, subentendendo-se as palavras femininas "moda" ou "maneira"

Exemplo:

Ele veste à Roberto Carlos

Tem estilo à Rui

Vou cantar à Silvio Caldas.

Danças à cossaco.

Macarrão à italiana.

j) Diante de locuções constituídas do substantivo feminino singular

Exemplo:

À toa, à roda, à espera, à força, à parte, à mingua de, à larga, à uma hora, à noite, à guisa de, à procura de, à pressa, à vontade, à proporção que, à prova, à razão de, à medida que, à espreita, à baila, à falta de, à cunha, à direita, à guisa de, à disposição de, à esquerda, à mercê de, à margem, à tona, à tarde, à surdina, à sorrelfa, à sombra, à saúde, à risca, à revelia, à razão de, à rédea solta, à custa de, etc.

k) Antes de numeral, referindo-se a "hora":

Exemplo:

Sairei à uma hora da manhã

"Escreveu duas linhas de resposta, e à uma hora da tarde apeava-se de um tílburi".

(Machado de Assis-A Mão e a Luva-pág. 106)

"Sucedia, muito amiúde, encetar eu a minha banca de estudo à uma ou às duas horas da antemanhã."

(Rui Barbosa-Elogios Acadêmicos-pág. 368)

l) Antes de nome próprio de pessoa, precedido de preposição, se o tratamento for íntimo ou familiar.

Exemplo:

"Ofereci um romance à dama".

"Quanto à Sara".

Machado de Assis-Hist. Românticas-pág. 73)

"... pedir à Fidélia que nos dê um pedaço de Wagner".

m) As expressões: devido a, relativo a, referente a, quanto a, com respeito a, obediência a, etc.-devem ter o "a" craseado, vindo antes de nomes femininos.

Exemplo:

Devido à morte do irmão

Referente à prisão dos assassinos

Obediência às leis

n) A conjunção subordinada adv. proporcional.

À proporção que

À medida que

À proporção que chove, o rio sobe








6473511 visitas ao site desde março de 2005.
Desenvolvido por Brasuca Websolution