Introdução O Autor Pergunte ao Professor Verbos Nossa Comunidade Bibliografias Contato
  Procurar no site:
  
  Página inicial
 Índice
  Acentuação gráfica
  Classe de Palavras
  Composição
  Concordância
  Conjunção
  Crase
  Estrutura do Vocábulo
  Figura de Estilo
  Fonética
  Formação da Palavra
  Frase
  Interjeição
  Interpretação
  Noções de Versificação
  Ortografia
  Pontuação
  Redação
  Regência
  Verbo
  Vicios da Linguagem
 Como Estudar Melhor
  Aprenda na sala de aula
  A arte de estudar
  Aprenda e ler melhor
  Faça Tranquilamente suas provas
 Comunidade
  Falando Português
 E-Book Download
  Modulos da Gramática da Lingua Portuguesa
  Comprar livro da gramática
 Pergunte ao Professor
de buvtndu






Crase >

Não se usa a crase

1) Antes de nomes de cidades

OBSERVAÇÃO:

Os nomes de cidades não vêm acompanhados de artigo feminino.

Exemplo:

Iremos a Fortaleza.

Voltaremos a Natal.

Fomos a Manaus.

Fui a Brasília.

NOTA - Não podemos esquecer de que se os nomes de cidades tiverem adjuntos, então haverá a crase.

Exemplo:

Iremos à linda Fortaleza.

2) Antes de nomes de países, estado ou possessões, que não admitem o artigo definido feminino.

Exemplo:

Foram a Cuba.

Um grupo de jovens foi a Kênia.

Voltaremos novamente a Pernambuco.

3) Antes do artigo indefinido "uma".

Exemplo:

Vamos a uma reunião

Temos de ir a uma festa

4) Antes de pronomes relativos

Exemplo:

Eis a mulher, a cuja empregada enviamos donativos

OBSERVAÇÃO:

Só existe crase antes do pronome relativo "QUE" sendo o "a" pronome demonstrativo.

Exemplo:

Eis a minha história e outra à que fez referência

Refiro-me à que comprei ontem

Atenção:

Todo pronome relativo tem um substantivo (expresso ou não) como antecedente.

Para se saber se existe crase ou não diante de um pronome relativo, deve-se substituir esse antecedente por um substantivo masculino.

-Se o "a" se transforma em "ao", haverá crase antes do pronome relativo.

Porém, se o "a" permanece inalterado ou se transforma em "o" então não haverá crase, é preposição pura ou pronome demonstrativo

Exemplo:

O colégio a que me refiro precisa de professor (não se usa crase)

O restaurante a que me refiro precisa de empregados (não se usa case)

A mulher a quem me refiro é a diretora do colégio (não há crase)

O homem a quem me refiro é o professor do colégio (não se usa crase)

Veja com atenção:

A rua em que moro é perpendicular à que vai dar na praça (usa-se crase)

A carreira à qual aspiro é almejada por todos (usa-se a crase)

      5) Antes de pronomes interrogativos

Exemplo:

A que pessoa se refere você ?

A qual menina daremos o carro ?

6) Antes de pronomes pessoais e formas de tratamento

Exemplo:

Não dizem nada a ela.

Quero falar a Vossa Reverendíssima.

Dirijo-me a Vossa Senhoria.

Exceção feita para a palavra senhora, senhorita, dona, usa-se crase.

Exemplo:

Refiro-me à senhora.

Refiro-me à excelentíssima senhora.

Refiro-me à senhorita que está ali.

7) Na expressão a distância - não determinada

Exemplo:

Chamaram-no a distância.

Sonha-se a distância.

Não vejo bem, a distância.

Ela mora a certa distância.

OBSERVAÇÃO:

Se a palavra distância estiver determinada, definida, então haverá crase.

Exemplo:

O barco estava à distância de quarenta metros.

Ouviam os seus gritos à distância de duzentos metros.

O tiro foi à distância de trinta metros.

Ela namora à distância certa.

8 - Antes da palavra que estiver no plural e precedida de mera preposição "a" no singular

Exemplo:

Assistimos a cenas maravilhosas.

Estava sujeito a privações.

Falei a muitas pessoas.

Não vou a festas.

Refiro-me a moças lindas.

9 - Diante de palavra de sentido indefinido: uma, cada, certa, qualquer, toda, alguma.

Exemplo:

Falou a qualquer pessoa.

Disse a cada mulher.

Avisou a uma menina.

OBSERVAÇÃO:

Não podemos esquecer de que em se tratando de "uma", referindo-se a "hora", coloca-se a crase.

Exemplo:

10 - Antes de nomes masculinos

Exemplo:

Falei a José.

Louvamos a Deus.

Saí a serviço do Colégio.

11 - Diante de verbo(  Verbo é considerado palavra  masculina )

Exemplo:

Ficou a ver navios.

Este ano sou obrigado a estudar.

12 - Nas expressões formadas com a repetição do mesmo termo, (mesmo sendo nome feminino, por se tratar de pura preposição)

Exemplo:

De hora a hora.

Gota a gota.

Cara a cara.

Frente a frente.

Parte a parte.

Aurora a aurora.

Face a face.

Boca a boca.

13 - Não haverá crase antes de:

Exemplo:

Ela, elas, mim, ti, esta, estas, essa, essas, certa, certas, toda, todas, nenhuma, alguma, algumas... não aceitam artigo.

Exemplo:

Mudei a essa cidade...

Dei a um velhinho todo o meu carinho.

14- Diante da palavra casa na acepção de morada, residência. Constitui erro crasear o 'a" antes da palavra casa, empregada com o sentido de lar, residência, domicílio, desacompanhada de outros determinantes

Exemplo:

Eu vou a casa.

Voltarei cedo a casa.

Dirigi-me apressado a casa.

OBSERVAÇÃO:

Se a palavra casa tiver adjunto adnominal, determinando-a, usaremos a crase.

Exemplo:

Voltei à casa de Pedro.

Dirigi-me à casa de Maria.

Irei à casa da Moeda.

Voltarei cedo à casa de meu pai.

Irei logo à Casa Mineira.

Dirigi-me apressado à alegre casa.

15 - Diante da palavra terra (determinada) no sentido de terra firme ou chão firme, usaremos a crase.

Exemplo:

O corpo foi devolvido à terra.

Voltarei à terra onde fui batizado.

À terra o que é da terra.

Voltarei à terra onde nasci.

OBSERVAÇÃO:

A palavra "terra" no sentido de "volta" (na linguagem náutica) o "a" não será craseado.

Exemplo:

O navio já regressou a terra.

Depois de sessenta dias, os marinheiros chegaram a terra.

16 - Antes da palavra "hora" não determinada. Não usaremos a crase.

Exemplo:

Impossível, a uma hora desta, encontrar guardas de trânsito.








6427494 visitas ao site desde março de 2005.
Desenvolvido por Brasuca Websolution